Sindimadeira
Brasil Estados Unidos Espanh
Bem-vindo ao site do Sindimadeira RS
Você está em:
Icone Links

Notícias

09/01
Portaria estabelece feriados nacionais e pontos facultativos em 2019
O ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, divulgou por meio da Portaria n° 442, publicada na Seção 1 do Diário Oficial da União, o cronograma de feriados nacionais e de pontos facultativos no ano de 2019. As datas deverão ser observadas pelos órgãos e entidades da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo, sem comprometimento das atividades públicas consideradas como serviços essenciais à população.

O ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão,  divulgou  por meio da Portaria n° 442, publicada na Seção 1 do Diário Oficial da União, o cronograma de feriados nacionais e de pontos facultativos no ano de 2019. As datas deverão ser observadas pelos órgãos e entidades da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo, sem comprometimento das atividades públicas consideradas como serviços essenciais à população.

A portaria estabelece ainda que os dias de guarda dos credos e religiões não relacionados poderão ser compensados, desde que previamente autorizado pelo responsável pela unidade administrativa de exercício do servidor. Os feriados declarados em lei estadual ou municipal serão observados pelas repartições da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional, nas respectivas localidades.

Para ver o calendário acesse:  

http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=28/12/2018&jornal=515&pagina=517&totalArquivos=540

Fonte: Ministério do Planejamento


ANTT prorroga a obrigatoriedade de geração de Código Identificador da Operação de Transporte (CIOT) para todas as modalidades de frete de cargas

Foi publicada no Diário Oficial da União de hoje, 31 de janeiro de 2020, a Resolução ANTT nº 5.869 de 2020, que prorroga por 60 dias a obrigatoriedade de cadastramento do Código Identificador da Operação de Transportes (CIOT) para todas as operações de transporte rodoviário remunerado de cargas de contratante pessoa jurídica, a partir do dia 31 de janeiro de 2020. A medida tem por objetivo fiscalizar a Política Nacional de Pisos Mínimos de Frete e entra em vigor em 15 de março de 2020. A prorrogação da norma é resultado de articulação da FIERGS, demais Federações da Indústria e da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e Associações Empresariais, que continuam trabalhando para a revogação e/ou prorrogação adicional da obrigatoriedade do CIOT para todas as modalidades de frete. Por meio da Portaria restou determinada a obrigatoriedade de geração do CIOT antes do início da Operação de Transporte pelo contratante ou, quando houver, pelo subcontratante do transporte, que deverá cadastrar a Operação de Transporte junto à ANTT por meio de IPEF (Instituições de Pagamento Eletrônico de Frete) habilitada. O CIOT deverá ser gerado conforme o tipo da operação envolvida, obedecendo às regras específicas estabelecidas na Portaria e contendo as seguintes informações: Informações necessárias para geração do CIOT ü o RNTRC, e o CPF ou CNPJ do transportador contratado ou subcontratado que efetivamente realizar a Operação de Transporte; ü o CPF ou CNPJ, do contratante ou, quando houver, do subcontratante, e do destinatário da carga; ü o CEP de origem e CEP de destino da carga, e a distância percorrida, em quilômetros, entre esses dois pontos; ü o tipo da carga previsto na Resolução ANTT que regulamenta a Lei 13.703, de 8 de agosto de 2018; ü o Código de Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) da carga; ü o peso da carga em quilogramas; ü o valor do frete pago ao contratado ou, se existir, ao subcontratado, com a indicação da forma de pagamento e do responsável pela sua liquidação; ü o valor do Vale-Pedágio obrigatório, desde a origem até o destino, se aplicável; ü as placas dos veículos que serão utilizados na Operação de Transporte (combinação de veículos de carga); ü a data de início e data prevista para o término da Operação de Transporte; e ü dados da Instituição, número da agência e da conta onde foi ou será creditado o pagamento do frete. Há multa para o caso de não emissão do CIOT? Sim. A Resolução ANTT nº 5.862 define uma série de condutas sujeitas à multa, dentre as quais são exemplo: • Não gerar o CIOT à multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais); • Gerar CIOT com informações falsas à multa de cem por cento do valor do piso mínimo de frete aplicável à Operação de Transporte, limitada ao mínimo de R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta reais) e ao máximo de R$ 10.500,00 (dez mil e quinhentos reais); • Deixar de informar o CIOT no Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais – MDF-e (conhecimento de transporte) à multa de R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta reais). Por fim, ressaltamos que o contratante poderá delegar a obrigatoriedade operacional do cadastramento da Operação de Transporte e correspondente geração do CIOT à Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas (CTC) contratada. Contudo, tal delegação não exime o contratante das obrigações e penalidades contidas na Resolução ANTT nº 5.862/2019. Para ler a legislação do assunto acesse:

http://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-n-5.862-de-17-de-dezembro-de-2019-233828351

http://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-19-de-20-de-janeiro-de-2020-239404572

http://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-n-5.869-de-30-de-janeiro-de-2020-240822860



Fonte: Alerta Gerencial FIERGS
Reunião com Fepam e Emater

O SINDIMADEIRA RS participou de reunião com a Presidente da Fepam e o Presidente da Emater, tendo como objetivo o novo Código Ambiental e a inserção da Emater em um programa de fomento para Silvicultura no Estado do Rio Grande do Sul.

Integrantes da Reunião: da esquerda para direita, Serafim Quissini, Presidente do Sindimadeira RS, Geraldo Sandri, Presidente da Emater, Marjorie Kauffmann, Presidente da Fepam, Moacir Bueno da Silva, Executivo do Sindimadeira RS, Charles Fengler, representante da Haas Madeiras Ltda, Rogério Mazzardo e Adelaide Kegler Ramos, da Emater.



Fonte: SINDIMADEIRA RS
Chineses visitam o SINDIMADEIRA RS

A Diretoria do SINDIMADEIRA RS recebeu a visita de chineses na quarta-feira passada (dia 05/02), nas pessoas da assistente de negócios, Li Yang e o gerente de negócios, Chen Zongxu da empresa China Railway. Na pauta da visita, o interesse por toras de madeiras, madeira serrada e pellets. Os chineses ficaram de enviar e-mail solicitando estes produtos.



Fonte: SINDIMADEIRA RS
Movelsul Brasil 2020

A edição de 2020 vem com 33% de novos expositores e expositores retornando à feira, o que demonstra a inclinação do setor a investimentos para a retomada. A feira terá como atrações o estande do Prêmio Salão Design com os vencedores dessa edição, 100 compradores estrangeiros convidados pela Movelsul Brasil e um grupo de 300 lojistas nacionais com alto potencial de negócios também convidado pelo evento – parte deles especialmente para negociarem com os expositores de mobiliário corporativo e estúdios de design.

Mais sobre a Movelsul Brasil

A Movelsul Brasil é a maior plataforma de negócios da América Latina para o setor moveleiro, orquestrando um ambiente de vendas e incremento de imagem para a indústria de móveis, decoração e complementos. Em sua história, a Movelsul Brasil já teve mais de 1.700 empresas expositoras. A feira reúne os segmentos de alta escala, decoração, planejado e mobiliário corporativo.

Considerada a maior feira de móveis da América Latina, a feira vem promovendo o desenvolvimento do setor moveleiro nacional, estreitando as relações comerciais entre a indústria e seus clientes e incentivando as exportações através de ações direcionadas ao mercado internacional, consumidor do móvel brasileiro. 

Feira de Móveis e complementos para o lojista e importador

Quando: 16 a 19 de março de 2020, das 12 às 19h

Onde: Parque de Eventos de Bento Gonçalves (alameda Fenavinho, 481)

Aberta apenas ao público profissional. Entrada gratuita mediante credenciamento, acesse: https://www.movelsul.com.br/visitante/#credenciamento



Fonte: Movelsul Brasil 2020
Aprenda a utilizar o Whatsapp Business

O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais utilizado no mundo, e nos pequenos negócios não poderia ser diferente. Segundo a pesquisa Transformação Digital nas MPE, realizada pelo Sebrae em 2018, 72% das micro e pequenas empresas se comunicam com os clientes pelo WhatsApp. O aplicativo é usado para: disponibilizar informações relacionadas a produtos e serviços (59%), atendimento online (59%), vendas (43%) e cadastrar clientes (26%).

“Diante dos vários compromissos que os empreendedores assumem diariamente, toda ferramenta que melhore a produtividade é considerada essencial”, afirma Márcio Barbosa, consultor de negócios do Sebrae em São Paulo. O WhatsApp Business, versão do aplicativo voltada para negócios, entra então em cena. Apesar de ainda ser desconhecida por muitos empresários, esse software gratuito tem potencial para apoiar donos de micro e pequenas empresas em diferentes tarefas no dia a dia. Mas há quem acredite que a versão “Business” seja muito parecida com a original. Para eliminar dúvidas, nosso consultor explica as reais vantagens do novo aplicativo.

Para Márcio, a diferença entre as duas versões está nas funcionalidades voltadas para o ganho de produtividade, que são o foco do WhatsApp Business. “Entre elas, podemos destacar a possibilidade de cadastrar os dados da empresa, como endereço, tipo de atividade empresarial, horário de funcionamento, e-mail, respostas automáticas, etiquetas dos contatos e catálogo de produtos e serviços", explica.

O Sebrae reuniu algumas dicas para empreendedores interessados em utilizar a versão de negócios do WhatsApp. Confira:

1. Use também o WhatsApp Web

Além de poder levar o aplicativo para qualquer lugar no seu smartphone, você também pode acessar no notebook ou computador, por meio do recurso WhatsApp Web. Ainda existe a possibilidade de cadastrar o número do seu telefone fixo: basta esperar um minuto durante a instalação para a opção de validação do número com uma ligação telefônica aparecer.

2. Utilize respostas automáticas e etiquetas
A possibilidade de enviar respostas automáticas para o cliente no primeiro contato ou quando estiver fora do horário de atendimento - e até criar respostas rápidas digitando apenas uma letra ou caractere - é uma ótima forma de manter um bom relacionamento com os clientes.

As etiquetas permitem também organização dos processos internos do negócio, por exemplo, pedidos pendentes, pedidos enviados, pós-vendas, dentre outros.

3. Você pode criar catálogos

Com a versão para negócios do WhatsApp é possível criar ainda um catálogo de produtos ou serviços e compartilhar com seus contatos ou deixar ofertas disponíveis no perfil. O empresário poderá inserir imagens, descrever seus produtos e/ou serviços, informar preços, inserir um link de compra ou qualquer outra informação que julgar importante. Mas esteja atento à qualidade das imagens/filmagens, tipos de produtos catalogados e, até mesmo, com a foto do perfil da empresa. A apresentação conta muito na escolha entre uma empresa ou outra.

4. Respeite e preserve o cliente
Quando tiver acesso ao número de telefone do cliente, pergunte se ele gostaria de receber informações sobre sua empresa, produtos e/ou serviços.

Utilize listas de transmissão ao invés da criação de grupos, isso preserva o número de celular do seu cliente.


5. Cuidado com o “spam”
Faça relacionamento com o cliente e ofereça conteúdo relevante para que ele lembre da sua empresa. Contudo, forçar a venda empurrando produtos pode fazê-lo “denunciar” o seu negócio – o que pode gerar o bloqueio ou banimento do perfil do negócio no WhatsApp Business.



Fonte: Assessoria de Imprensa Sebrae Nacional
mensagem INFORMATIVO SEMANAL
Rua Ítalo Victor Bersani, 1134 - Caixa Postal: 1334 - Junto à CIC - CEP: 95050-520 - Caxias do Sul - RS
(54) 3228 1744 - 3025 6800 -
Se precisar imprimir este e outros conteúdos, fique tranquilo. O papel é biodegradável, reciclável, e sua produção é sustentável, pois é feito a partir de florestas plantadas renováveis, que capturam CO2 e reduzem o aquecimento global.